Aequipe da ARBRA possui experiência na prestação de serviços nas áreas de Análise por Elementos Finitos, Aquisição de Dados, Consultoria em Ensaios Mecânicos, Projetos Mecânicos, e no Projeto, Construção e Operação de equipamentos de grande porte para ensaios de linhas flexíveis e dispositivos para ensaio de explosão de dutos em altas pressões.

Ao longo da sua atividade comercial a equipe ARBRA já desenvolveu projetos e prestou serviços para diversas empresas ligadas a indústria do Petróleo, Gás e Energia.

A equipe técnica permanente da ARBRA conta com engenheiros mecânicos todos com mestrado ou doutorado em andamento no Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais - PPGEM/UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A equipe completa seu histórico também com experiência internacional no Institute for Materials Research (GKSS) na Alemanha, onde, em diferentes épocas, desenvolveram trabalhos relacionados à área de materiais e tecnologias de soldagem no estado sólido.

Atuando por mais de 7 anos junto ao Laboratório de Metalurgia Física – LAMEF/UFRGS, a equipe acumulou experiência prática da atividade de engenharia mecânica desenvolvendo projetos, coordenando a execução, construção e operação de equipamentos especiais, não encontrados comercialmente,  para ensaios laboratoriais.

Dentre os inúmeros projetos em que a equipe da ARBRA esteve envolvida, podem ser citados ensaios de fadiga e pressurização. O ensaio de fadiga em questão foi desenvolvido para qualificação de amostras de longa duração de dutos flexíveis submetidos à flexão e tração. Foram projetados e construídos equipamentos para realização de ensaios com amostras de até 20 metros de extensão, onde foram aplicadas até 500 toneladas em 2 milhões de ciclos.

O ensaio de pressurização envolveu o projeto, construção e operação de equipamento para ensaios de pressurização em dutos de óleo e gás em carregamentos estáticos e fadiga, no qual foram efetuados testes de explosão e fadiga em dutos com defeitos previamente induzidos. O sistema de pressurização desenvolvido possibilita ensaios com água ou óleo a até 700 bar.